Equipe Animal - Iguana

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA
ORDEM: Squamata
FAMÍLIA: Iguanidae
CLASSE: Reptilia
NOME CIENTÍFICO: Iguana iguana
NOME POPULAR: Iguana verde
Ouros nomes: Camaleão, Sinimbu
Nome inglês: Greem Iguana

DISTRIB. GEOGRÁFICA: Zonas tropicais das Américas: América Central, norte do Brasil e região central do México.

PESO: Um exemplar adulo pode atingir 10 Kg de peso.

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: A espécie possui cor verde amarronzada, uma característica que lhe é praticamente única. Em cada pata, possui cinco dedos, com garras afiadíssimas. Seus dedos são finos, longos e flexíveis, facilitando-lhe a movimentação sobre bancadas e vários tipos de objetos domésticos. O corpo é forte, comprimido dos lados e os membros são bastante desenvolvidos com dedos compridos para facilitar a subida em árvores. Embaixo do tímpano, possui uma enorme escama arredondada, uma prega de pele na região gular e uma crista no alto da cabeça. Ao envelhecer aparecem bandas escuras ao longo do corpo e da cauda.

HÁBITOS ALIMENTARES: De hábitos diurnos, a iguana se alimenta preferencialmente de insetos quando jovem e na fase adulta torna-se praticamente vegetariana consumindo brotos, queijo branco, alface, escarola, laranja, banana, cenouras raladas, flores de hibisco, ipê, pétalas de rosa, entre outras. A alimentação deve ser administrada duas vezes por dia. No inverno devido à baixa do metabolismo é possível o animal diminuir a quantidade de alimento ou até passar algum tempo sem comer nada.

REPRODUÇÃO: Na fase de reprodução, a iguana pode gerar até 25 ovos espontaneamente, que eclodem em no máximo três meses.

PERÍODO DE VIDA: Aproximadamente 15 anos

Têm hábitos arborícolas, isto é, vivem em árvores, podendo atingir os 2 m de comprimento, sendo 2/3 correspondente à cauda.

É um réptil de aparência, a princípio, assustadora e que lembra os gigantescos animais jurássicos. Mas esta sensação logo desaparece e quando menos se espera esta exótica amiga de temperamento calmo e dócil pode se tornar uma boa companhia. Por ter facilidade de adaptação e integração com o homem, se tornou o primeiro réptil doméstico.

A enorme popularidade do Iguana só foi consagrada graças ao seu temperamento.

É provado por cientistas que o cérebro dos Iguanas, têm estrutura extremamente primitiva, não tendo condições de sentir qualquer tipo de afeto. O que ele percebe, na verdade, e isso se condiciona, é o que o somatório dos seus sentidos - visão, olfato, paladar e hábitos freqüentes - pode distinguir. O que se nota é que o nível de condicionamento do Iguana é ilimitado, e um convívio prolongado com o mesmo ser humano pode levar a manifestações de reconhecimento muito similares às dos mamíferos, mas nunca igual.

O próspero mercado norte-americano de répteis e anfíbios para criação doméstica, uma única espécie, o Iguana iguana, ou Iguana Verde, como é popularmente conhecido, é, de longe, a principal estrela. Para se ter uma idéia da sua importância, nos Estados Unidos é considerado "the first reptile pet", o mais popular bicho de estimação no segmento de répteis, chamado de herps.

Para diferenciar o sexo de uma iguana basta comparar o tamanho da cabeça, da cauda e a intensidade das listras em seu corpo. Os machos possuem cabeça e cauda maiores e mais grossas, além de apresentarem tons e listras em sua pele de forma mais intensa. Já as fêmeas demonstram características exatamente opostas, ou seja, cabeça e cauda menores e tons mais claros em sua pele.

Suas costas são revestidas por escamas em linha vertical, assim como ocorre em seu peito. É comum que a cor de seu corpo modifique com a mudança das estações, sendo este o motivo de seu apelido: Camaleão.


VISITE NOSSA FAN PAGE e fotos veja as fotos dos eventos!

Log in