Equipe Animal - Coruja Suindara

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA
ORDEM: Strigiformes
FAMÍLIA: Tytonidae
CLASSE: Aves
NOME CIENTÍFICO: Tyto alba
NOME POPULAR: Suindara ( vem do Tupi e significa “o que não come”.
Nome inglês: Barn Owl
Outros nomes: Coruja de Igreja, Rasga Mortalha (por emitir um som esquisito que se parece a um tecido sendo rasgado), Coruja das Torres

DISTRIB. GEOGRÁFICA: É encontrado todo Brasil, América do Sul até Terra do fogo
HÁBITOS ALIMENTARES: Pequenos vertebrados (roedores, marsupiais, morcegos, anfíbios, répteis e pequenas aves.
REPRODUÇÃO: Diferente de outras aves de rapinam a coruja suindara bota de 4 a 7 ovos que são incubados em torno de 32 dias e geralmente consegue cruiar todos os filhotes até a fase jovem, quando abandonam o ninho(com 0 a 12 semanas de vida).
PERÍODO DE VIDA: Em cativeiro pode viver até cerca de 20 anos
HABITAT: Matas de galeria, cerrados e capões

Foram poucos os animais predadores que se aproximaram do homem desde que este começou a se organizar em sociedades como fez a coruja-de-igreja ou Suindara (Tyto alba). Até um de seus nomes populares refere-se a uma de suas características: fazer seus ninhos no alto de construções humanas, onde pode ter paz e ficar perto do homem.

Na verdade, o que ela procura não é estar perto do homem, mas sim de outro animal que gosta do convívio com ele: o rato.

As corujas são um grupo de aves caçadoras que adaptou-se para a caça de presas noturnas, e assim possuem caracteres únicos:

Por exemplo, os grandes olhos das corujas são capazes de captar quantidades minúsculas de luz, enxergando até quando nós já deixamos de ver alguma coisa faz tempo. E enxergam tão bem de dia como de noite, até muito longe. Porém, isso tem um preço. Ela não consegue mover os olhos e com isso não enxerga de perto. Assim, desenvolveu enorme flexibilidade no pescoço, girando até 270º e praticamente conseguindo ver o que está acontecendo atrás de si sem mover o corpo.

E ainda mais: as corujas possuem um disco facial de penas no rosto, que na suindara é em forma de coração, que funciona como uma antena parabólica, ” captando sons e direcionando-os para seus ouvidos, que são postos em alturas diferentes de cada lado da cabeça. Assim, mesmo que não consiga enxergar absolutamente nada, uma coruja consegue ouvir exatamente o lugar onde sua presa está escondida. Então pousa sobre ela com suas grandes garras, que se abrem de modo a atingir a maior área possível, para agarrá-la.

Para não ser ouvida enquanto ataca, as corujas tem asas com forma e penas especiais, que emitem o mínimo possível de som quando ela voa.

Grito fortíssimo, "chraich" ("rasga-mortalha"), que emite freqüentemente durante o vôo. Quando se assusta durante o dia ou quando quer amedrontrar , bufa fortemente podendo estalar com o bico. O nome científico Alba refere-se ao padrão branco, tonalidade da plumagem clara da espécie.

A Suindara por ser encontrada em quase todas as regiões do mundo( exceto regiões muito frias e desérticas) é a ave não-marinha de maior distribuição natural no planeta.

Temidas por uns e admiradas por outros, as corujas foram e continuam sendo alvo de preconceitos e perseguições.

Contrariando essa crença, a Suindara está entre as aves mais "úteis" do mundo, no que se refere à economia do homem, pois consomem muitos roedores, principalmente nas proximidades de habitações humanas, ajudam a manter o equilíbrio de populações de várias presas, algumas delas pragas agrícolas ou transmissoras de doenças. Além disso, esse animal pode ser considerado bioindicador de poluição, por ter sensibilidade a poluentes e metais pesados.

Em lugares abrigados, como cavernas, os restos ósseos das pelotas de suindaras conservam-se por longo tempo; ocorre fossilização dessas pelotas em cavernas, o que nos proporciona o meio de saber que, há milhões de anos, as corujas comeram animais hoje extintos.


VISITE NOSSA FAN PAGE e fotos veja as fotos dos eventos!

Log in