Equipe Animal - Calopsita

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA
ORDEM: Psittaciformes
FAMÍLIA: Cacatuidae
CLASSE: Aves
NOME CIENTÍFICO: Nymphicus hollandicus
NOME POPULAR: Calopsita
Nome em inglês: Cockatiel
Nome em Alemão: Nymphensittich
Outros nomes: Caturra

DISTRIB. GEOGRÁFICA: Bosques abertos com vegetação baixa e poucas árvores.
HÁBITOS ALIMENTARES: Na natureza alimentam-se de sementes, frutas e insetos. Em cativeiro também são alimentadas com ração própria.
REPRODUÇÃO: A reprodução poderá ser feita a partir de 12 meses durante todo o ano, mas é aconselhável tirar apenas duas ou três ninhadas por ano. Tem uma postura de quatro a sete ovos com incubação de 17 a 22 dias. Os filhotes devem ser separados dos pais com oito semanas de vida.
PERÍODO DE VIDA: Com uma alimentação balanceada e o cuidado adequado, podem viver até 25 anos em cativeiro.

Originária da Austrália onde podem ser vistas na natureza, a Calopsita é a menor da família das Cacatuas e foi descrita pela primeira vez em 1792. Seu nome científico significa ‘Deusa da Nova Holanda” nome da Austrália até 1804.

A calopsita é uma ave dócil que pode ser conservada como animal de estimação. A plumagem pode ser de várias cores: amarelo, branco, cinza, etc. Normalmente a calopsita tem em cada face uma pinta laranja que protege os ouvidos da ave, porém as albinas não possuem nenhuma pinta. No macho adulto a face é amarela com a pinta laranja, na fêmea a face é cinzenta com infiltrações de amarelo e a pinta laranja não se destaca tanto(não necessariamente).

Assim como as cacatuas, possui crista ereta que se movimenta de acordo com seu sentimento A crista no topo da cabeça também varia de cores. O comprimento médio é de 30 cm. É uma ave muito inquieta, que pode estar horas a emitir gritos, mas podem assobiar e algumas chegam até a falar(ex:seu nome,ou alguma outra palavra que ouve com grande frequência). Apenas os machos conseguem falar, mas há algumas exceções em que as fêmeas conseguem falar.

São aves resistentes e suportam bem o clima, desde que convenientemente abrigadas contra ventos e frio extremos.A questão da alimentação é uma das mais importantes para o bem estar da ave e deve ser pensada tendo em conta o espaço que a ave tem para fazer exercício mas também em função do clima. Assim, aves que não tenham possibilidade de fazerem exercícios não devem ter incluídos na dieta alimentos com alto teor em gordura como a semente de girassol. Para este animal poder ingerir semente de girassol ou semente de linhaça que pode se administrada com cautela, por exemplo, precisaria voar muitos quilômetros para gastar a energia contida. São resistentes e suportam bem o clima.

Algumas mutações de calopsitas têm dimorfismo sexual quando adultas. A maioria das calopsitas, todavia, apenas podem ter o sexo identificado com segurança através do exame de DNA.

É originária da floresta australiana, e conheceu uma grande expansão por criadores em todo o mundo.

No cativeiro foram surgindo mutações de cores variadas, algumas bastante diferentes das observadas na Natureza. A partir de 1949 a espécie começou-se a difundir pelo mundo, com a criação do "silvestre", e em seguida "arlequim" mutação desenvolvida na Califórnia, nos Estados Unidos.

Existem muitas mutações de calopsitas com cores variadas, são elas: Silvestre, Arlequim, Lutino, Canela, Opalina (Pérola), Cara Branca, Prata, Lutina, Albino (há um padrão albino e não apenas mutações genéticas), Pastel, Prata Recessivo e Prata dominante.

No Brasil, os primeiros exemplares importados desembarcaram a partir de 1970 e hoje já existem muitos criadores, o que as tornam relativamente populares.

As calopsitas são aves muito amigas e brincalhonas. Seu comportamento é sua forma de comunicação, juntamente com sua voz. Uma das formas mais evidentes de linguagem corporal utilizada por essas aves é a movimentação da sua crista. Quando esticam a crista bem no alto, estão informando que algo aconteceu à sua volta: barulho, movimento brusco, etc. Do contrário, quando estão calmas, o topete fica recolhido na cabeça.

Pela legislação ambiental brasileira, as calopsitas são consideradas aves domésticas, conforme Portaria nº 93 do IBAMA.

Aves domésticas são aquelas que através de processos tradicionais e sistematizados de manejo e melhoramento zootécnico tornaram-se domésticos, possuindo características biológicas e comportamentais em estrita dependência do homem, podenso inclusive apresentar aparência diferente da espécie silvestre que a originou. Assim, as calopsitas não tem seu comércio, criação e posse controlada pelo IBAMA.


VISITE NOSSA FAN PAGE e fotos veja as fotos dos eventos!

Log in